Burocratizando o Evangelho.

22 mar

Uma Senhora entra em contato por telefone com o pastor de sua igreja por causa de seu filho   um jovem que segundo a mulher encontra-se como  endemoniado, a partir dai desenrola-se a seguinte história;

SENHORA (ao telefone) diz: – Pastor estou com um problema que já dura dias, meu filho está endemoniado fica falando coisas, está no quarto escuro e de lá se recusa a sair, fala com espíritos, ouvi vozes o tempo todo, atira objetos nas paredes, não sei o que fazer. Poderia vir até aqui?

PASTOR diz:- Querida irmã, é claro que poderia ir , porém , as coisas devem ser feitas com ordem e decência.

– Vou passar seu caso imediatamente para o Ministério de Visitação e veremos a possibilidade de uma visita á sua casa ainda hoje.

LÍDER DO MIN. DE VISITAÇÃO (mais tarde ao telefone) : – Irmã recebi uma ligação de nosso Pastor explicando sobre sua situação. Posso lhe fazer algumas perguntas?

SENHORA: – Sim claro,

LÍDER DO MIN. DE VISITAÇÃO: – Seu filho já esteve assim antes? tem envolvimento com drogas? Seu filho já se envolveu com espiritismo, ou alguma forma de ocultismo? Seu Filho é desviado?

SENHORA (após responder todas as perguntas); Isso é tudo que sei irmão. O que me diz?

LÍDER DO MIN DE VISITAÇÃO:- Pois bem irmã, sua situação é extremamente delicada no mundo espiritual, poderíamos lhe fazer uma visita imediatamente, mas não é assim tão simples, precisamos saber com quem estamos lidando. Aliás, ele (demônio) diz ter algum nome?

SENHORA: Não disse nome algum.

LIDER DO MIN. DE VISITAÇÃO: É como eu pensava irmã, vamos fazer o seguinte ligue para o responsável pela Cura Interior e Quebra de Maldições daqui 30 minutos, quando já terei encaminhado seu caso á ele.

SENHORA (30 minutos depois faz a ligação para responsável pela Cura Interior e Quebra de Maldições. Ufa! Que nomão!) : Olá o irmão da Visitação já lhe explicou o meu problema?

RESPONSÁVEL PELA CURA INTERIOR E QUEBRA DE MALDIÇÕES:Explicou meio por cima irmã, me passe à situação em detalhes por favor.

SENHORA ( após 15 minutos de explicação sobre o caso):- Estou desesperada e preocupada , me ajudem. O que devo fazer?

RESPONSÁVEL PELA CURA INTERIOR E QUEBRA DE MALDIÇÕES-( após 15 minutos de explicação sobre o caso): Não querida, você não deve fazer nada.

-Você sabe com que espírito estamos lidando? Entende o que está acontecendo?

-Vou lhe fazer algumas perguntas sobre seu filho, OK?

SENHORA (já exausta, porém desesperada por uma solução): Claro que sim, pergunte.

RESPONSÁVEL PELA CURA INTERIOR E QUEBRA DE MALDIÇÕES:- Seu filho tem envolvimento com drogas? Seu filho já se envolveu com espiritismo, ou alguma forma de ocultismo? Seu Filho é desviado? Você realmente desejava seu filho durante a gravidez? Em algum momento desejou nunca tê-lo? Alguma rejeição? Alguma consagração á espíritos? Com quem ele anda? O que ele diz? O que ele está fazendo? Há quantos dias?

Após todas as respostas do extenso questionário.

RESPONSÁVEL PELA CURA INTERIOR E QUEBRA DE MALDIÇÕES: Bom querida anotei suas respostas aqui e conclui que um espírito maligno muito astuto e que vem pra roubar, matar e destruir a vida de seu Filho.

-Espírito muito poderoso. Coisa feia viu?

– Estarei repassando hoje mesmo para todos os irmãos do Ministério de Cura Interior e Quebra de Maldições.

-Após passarei para o Ministério de Intercessão talvez te liguem também querendo saber um pouco sobre.

– Após estaremos todos em oração durante o dia, pedindo a cobertura espiritual de Deus e a revelação do porque, qual é o nome, e como expulsar este demônio.

SENHORA: Mas irmão, amanhã?

RESPONSÁVEL PELA CURA INTERIOR E QUEBRA DE MALDIÇÕES: Minha irmã não faça nada não ponha mão nele!

-Você sabe com quem está lidando, e que males pode trazer pra sua vida?

-Acalme-se, estamos orando e amanhã já preparados espiritualmente iremos ai e veremos o que fazer!

-Não é assim não, qualquer um pensar que só porque é crente que pode por a mão em demônio! Até amanhã e fique na paz e se puder apareça em nosso culto á noite.

A líder do MIN. DE INTERCESSÃO (entra em contato no outro dia pela manhã):  Bom dia irmã estivemos em oração com toda a equipe de Intercessão e através do questionário sobre seu filho, chegamos a conclusão que se trata de um espírito maligno muito astuto e que vem pra roubar, matar e destruir a vida de seu Filho.

-Espírito muito poderoso. Coisa feia viu?

SENHORA Interrompe e diz: Mas e ai o que vamos fazer?

MIN. DE INTERCESSÃO: Calma minha irmã! Por isso liguei minha querida, o espírito se apossou de seu filho por meio de uma legalidade que foi liberado por uma autoridade espiritual sobre a vida dele. Resumindo não podemos ir até você, pois não temos tal autoridade pra repreendê-lo.

– Mas fique tranquila seu caso deve ser passado ao Pastor, ele sim é a autoridade sobre a igreja, e ele sim tem legalidade para expulsar este tipo de demônio. Você entendeu irmã?

SENHORA: Mas, irmã e meu filho?

MIN. DE INTERCESSÃO:  Minha Querida irmã, peço que pegue papel e caneta e anote o telefone que vou te passar, é o número da secretária da igreja, ela agendará uma ótima data para que o Pastor possa ir até residência, fazer uma visita, uma oração e se for o caso  fazer a quebra  desta maldição.

-Fique na paz Do Nosso Senhor, estamos sempre à disposição.

Talvez você esteja esperando pelo fim da História, mas isso não é o importante. Pelo contrário é um fim em que não faço questão de me estender. O importante é nos fazer refletir como o evangelho tem se tornado complicado e burocrático devido a interferência do homem. Reflito e volto no tempo.

Tempo que um homem que tinha todos os motivos para complicar, fazer cerimônias ou rituais, olhava com compaixão e amor para as pessoas, via no profundo e de perto, o sofrimento delas, e por isso optou por simplificar os processo de cura.

Estava entre o povo e suas necessidades, sempre aberto e acessível, sem seguranças e nem portinhas laterais de fuga  instaladas ao lado de seus púlpitos, para sair após os sermões.

Ele dizia aos demônios somente que saíssem  e as pessoas logo ficavam livres e curados, sem entrevistas, ou enrolações, Tinha mais o que fazer, tinha uma grande obra a fazer. Obra esta que não acabou, continua em nós.

Aprendamos com Cristo, O Rei dos reis pelo menos parte desta simplicidade e objetividade a fim de aliviar o sofrimento do próximo, e fazer do evangelho algo acessível que leve as pessoas a Deus sem rodeios ou firulas.

Carlos Alberto Correia

Anúncios

2 Respostas to “Burocratizando o Evangelho.”

  1. Franckie Duarte dezembro 20, 2012 às 3:27 pm #

    Cara, incrível, quando novo convertido minha irmã (não evangélica) me procurou numa manhã, pedindo pra ir na casa de uma amiga, a qual estava com uma filha com atitudes estranhas, se jogando no chão, gritando e quebrando tudo,… Eu novo convertido, peguei minha Bíblia, fui até a casa de um irmão (obreiro) e lhe contei a situação, ansioso para fazermos a visita, porém: “Calma, não é assim, temos que saber… blá blá blá… Resumindo, quase no fim do dia, depois de uma turnê por casas de obreiros, alguém decidiu ir ao local – Tarde de mais, a mulher recusou nossa visita com a seguinte frase: “Obrigado, ela já está bem, uma “mãe de santo” já a acalmou!”

    • ca correia janeiro 25, 2013 às 2:59 am #

      Verdade Pr. Franckie a burocracia ganhou espaço até no meio cristão, devemos estar atentos a estas coisas que rola as vezes sutilmente e seguir a Cristo e manter os olhos nele, aquele que chama os cansados e oprimidos sem burocracia, para dar a estes alivio.

      gde abraço e obrigado pelo comentario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: