Onde foi que eu guardei?

1 fev

movel-gavetas2Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.  João 14:2

Como guardamos? Pra nós guardar é colocar em algum lugar seguro, mas as vezes guardamos tanto que acabamos escondendo de nós mesmos.

Quem já não guardou tão bem; chaves, dinheiro, papéis e tantas outras importantes e acabou se esquecendo onde, não encontrando mais, ou demorando muito pra achar?

A verdade é que o nosso guardar é diferente do guardar de Deus, em sua palavra.

Quando guardamos lançamos em algum lugar seguro pra nós, e seguirmos a vida. Guardar pra nós é como se esquecer, é jogar nas gavetas tirando de vista, da memória, e do coração.

O guardar de Deus é zelar, cuidar, manter seguro, manter vivo. É guardar nas próprias mãos que mantem tudo visível a quem quiser, mas ao mesmo tempo  firme,  sem se soltar ou se descuidar, não se abrindo a mão por nada. o Guardar de Deus é instalar dentro de nós o que se foi dado, para que tome vida, que cresça em nós aponto de nos transformar, nos fazer crescer, e chegar ao momento em que flua de nós em forma de bem, em forma de amor, na forma de Jesus Cristo. É chegar ao ponto de dizer: A cada dia vivo menos eu, a cada dia  Cristo vive mais e mais em mim! Prosseguindo zeloso pelo objetivo descrito por Paulo.

Na palavra você achará diversas vezes Deus falando sobre guardar. Parece que Jesus esta pressionando ou ameaçando as pessoas a fazerem sua vontade, obrigando- as a cumprirem a risca seus mandamentos, caso contrário, ele faria com que fossem vistas por todos como pessoas falhas, pecadoras rotuladas como aqueles que  não o amam.

Pelo contrário! O Jesus que dá o mandamento, o dá para que este sirva para a dura vida, para que seja resposta, alento consolo e alimento e qualquer lugar. Seus mandamentos são doses de amor, para nosso bem, para nos guardar.  E quem guarda estes tesouros no coração, e não no território do esquecimento, é feliz.

Feliz é quem dá crédito a estas palavras, que não as negocia, que não as manipula para sua própria vontade.

Feliz é quem não adiciona e não adultera os mandamentos, tentando os tornar atuais a realidade de si mesmo ou do mundo.

Feliz é o que guarda tudo de Cristo por perto, e não longe a ponto de pegar qualquer coisa que venha, e que esteja acessível na hora da angustia.

Feliz  o que tem guardado os mandamentos de Cristo, vivos dentro de si,  no trajeto da vida. Pois venha o que vier, seja o que for, esta pessoa carrega de forma profunda, e verdadeira a essência de quem é Jesus Cristo e que Ele vive junto, ao lado, mas principalmente dentro dela.

Carlos Alberto Correia

remanescentes

01/02/2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: