Banana pra todos vocês!

29 abr

 

288-banana_pra_vc-felipe_rau

 

Tinha uns 9 anos por ai, meu pai trabalhava fazendo pequenos serviços de pedreiro, eletricista e encanador em apartamentos da região de Higienópolis. Em um destes serviços, enquanto meu pai havia ido buscar alguns materiais, ouvi a patroa falando para empregada deixar a banana cortadinha, e servir num recipiente de sobremesa, e que comer a banana assim, pegando, descascando e comendo, era estranho, feio, lembrava coisa de macaco.

Neste mesmo momento a madame metida a besta, disse para empregada, apontando  para mim: “Vê se o menininho quer banana também!”  A empregada me ofereceu dizendo que cortaria para mim também caso eu quisesse. No mesmo momento  a  patroa gritou saindo da cozinha com sua banana picada na mão: Não precisa cortar não, dá pra ele assim mesmo!

Recusei a banana da madame, não porque me senti ofendido, era moleque de 9 anos e nem me dei conta disso. Na verdade até queria, mas tive vergonha ou medo de que meu pai brigasse comigo quando chegasse.

 

Tem coisas que a gente não percebe, às vezes de tão normais e banais que se tornaram, nem sentimos mais, nem conseguimos ver por trás de tudo a verdade. Não conseguimos mais julgar, decidir, e ai, é mais fácil achar tudo bonito, abraçar a idéia, ou fingir que não viu, que não sabe, ou que não é com você.

No domingo na partida entre Barcelona e Villareal, o jogador Daniel Alves comeu a banana arremessada pela torcida rival, que o chamou de macaco. Coisas como essa já aconteceram com diversos jogadores como: Balotelli, Roberto Carlos, entre outros.

A resposta do Daniel Alves aos imbecis, para mim foi forte, corajosa e ao mesmo tempo gozadora. O jogo seguiu e ele deu passe para o gol, marcou o seu, e correu para seu time ganhar a partida. Mais tarde disse que foi uma atitude impulsiva, impensada, se indignou, fez e pronto.

 

Após a atitude de Daniel Alves, começaram a pipocar na internet um verdadeiro desfile de “selfies de bananas”.

É isso mesmo!

Bananas com bananas na mão tirando fotos.

Jogadores, empresários de jogadores, cartolas, artistas globais, personagens de desenho. Alguns, estranhamente pareciam não saber sequer segurar uma banana, outros com uma cara de aversão a fruta, pareciam nunca ter comido uma banana na vida.

E assim em poucas horas o protesto impulsivo, corajoso e legítimo do jogador, que sente isso na pele a 11 anos, virou modinha de gente que teve muito tempo de ir no cabeleireiro e passar no mercado para escolher a banana que usaria na sua foto.

 

Você é chato Carlos, implica com tudo! Disseram alguns com quem eu conversava ontem sobre isso.

Sou sim!

É que não tenho mais 9 anos de idade  e graças a Deus consigo pensar, e não sou o único, muita gente percebeu o que eu percebi.

 

Muita gente viu que a situação tomou uma forma tão podre e patética por parte das “celebridades”, que a questão #somostodosmacacos (slogan criado do dia pra noite por publicitários)  nem mesmo se  importa com darwinismo, criacionismo,  que alguns de vocês tentam discutir usando a mesma situação.

Eles não estão nem ai com isso! Na verdade o “ismo”  que interessa a eles, é o da palavra “oportunismo”. Fazem parecer fantástico e sensacional, ignorando que eles mesmos participam de um mundo onde se jogam e ajudam a jogar bananas para os “macacos” toda hora.

 

Sr. Blatter presidente da FIFA , fez o “mais do mesmo”: “Não vamos tolerar atos de racismo na Copa!” Disse o homem que vai mandar no Brasil durante o mundial de 2014 .

Não sei, mas com certeza nossa Presidenta deve ter dito, ou vai dizer em algum lugar, que o ato é lamentável, e que ela repudia tal coisa, como ela sempre diz.

Na verdade, Blatter, Presidenta, e qualquer personagem politico, estão só fazendo o “mais do mesmo”, dando bananas para os macacos. Eles não estão nem ai com o país onde patrões jogam bananas aos macacos em forma de humilhações, e salários de fome todo dia. Pois eles mesmos fazem a política de jogar bananas aos macacos em formas de cotas nas faculdades, nos empregos. Dão bananas para o povo do metrô e ônibus lotado, do trem quebrado Bananas para o deficiente que não encontra fácil acesso e mobilidade, para os doentes nas filas, para os familiares que perderam alguém vítima da violência.

Bananas para todos vocês!

Para eles somos todos macacos mesmo!

 

 

Os artistas que publicam suas fotos agora, posando de ofendidos e engajados na campanha, por acaso, também não perceberam a suas emissoras dando bananas para os macacos toda hora?  Nunca perceberam a exclusão de negros da novelas, filmes e programas,  quando não,  um ou dois papéis de serviçais? Ou então, pelo contrário, não perceberam a mídia exaltando uma novela onde um negro faz papel principal, como se fosse  um bicho, um ser fantástico agraciado por um ato de pura nobreza, evolução e igualdade da emissora.

Ah vocês não viram, senhores bananas dos selfies?

Nunca viram também nos comerciais e agências de publicidade, negros serem tratados com aberrações, como bichos raros em um ou outro trabalho? Nunca viram que não importa o talento, e sim preencher as cotas para negros, nordestinos, pobres, homossexuais, e feios, todos contadinhos nos seus devidos lugares.

Nunca viram?  Mesmo?

Viram sim! Vocês ajudam a jogar bananas aos macacos, vocês compactuam com isso o tempo todo.

Calam-se para não perderem contratos, se acovardam com a injustiça, ou cruelmente, ajudam a lançar as bananas, para os macacos.

Jogadores, artistas, políticos, mídia, vocês fazem parte do mundo que joga bananas para os macacos o tempo todo. A indignação de vocês se resumi a uma foto, uma coletiva de imprensa, ou um post na internet.

 

 

Que times saiam de campo, que jogadores façam greves cobrando atitudes sérias e verdadeiras da FIFA que se gaba de banir os Hooligans, mas que não consegue organizar um futebol onde a arma é uma banana.

Que artistas saiam de cena, que não participem do circo onde o negro, o pobre, o gay, e o nordestino, sejam hora o bicho raro, hora o escorraçado.

Que jornais como um que vi hoje com a frase: A Macacada Reunida! Se enxergue,  ou pelo menos seja forçado a ver que, nós negros, não queremos ser o macaco que vocês estão tentando dizer que somos, um macaco que vesti o pejorativo tecido por vocês, e dança conforme suas músicas. Não queiram  banalizar e tornar isso normal,  como fazem ao chamarem palmeirenses de porco, são-paulinos de bambis, e corinthianos de gambás.

 

Somos todos macacos?

Não!

Somos todos oportunistas! Seria a frase ou a hashtag mais certa para vocês, que poderiam aproveitar a visibilidade que tem, para fazer mais que fotos e frases de efeitos no Twitter.

O racismos esta ai, e enquanto você e eu, povo, assiste, consome, e aceita  esse cinismo todo, não percebe que os macacos somos todos nós.  Eles  não, são superiores, bonitos, com todos os dentes, saudáveis e falam bem.

Lembra disso?

Então, são os que nos lançam bananas toda hora e todos os dias, e o pior, é que nós parecemos  gostar.

 

E chega dessa história!

 

Ca Correia

28/04/2014

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: